Skip to main content
Marketing

Os 15 maiores mitos sobre Facebook Ads

By 10.11.21Fevereiro 15th, 2022No Comments

31.03.2021 MARKETING

Os 15 maiores mitos sobre Facebook Ads

Ivo Gomes
Co-Founder & CEO

Um mês. Um ano. Ou uma vida.

Não importa há quanto tempo trabalhas com Marketing Digital. Se estás implementar Facebooks Ads, já foste certamente confrontado com algumas construções erradas sobre esta ferramenta que pode fazer a diferença para alavancar um negócio.

Se não trabalhas na área, mas estás prestes a abrir um negócio e não sabes onde investir, estes mitos também já te devem ter assombrado em noites de insónias.

Independentemente do teu lado da barricada, importa desmistificar estas ideias já pré-concebidas e que quase nunca respondem à realidade. Por isso, reuni os 15 maiores mitos relacionados com Facebook Ads.

Spoiler Alert: é provável que a lista de mitos sobre Facebook Ads cresça a curto prazo.

#1 Tentei antes e não funcionou

É quase como dizer que o Tinder não funciona. Se calhar não sabes meter conversa, estás a bater nas portas erradas ou simplesmente és feio.

Voltando ao Facebook Ads.

  • Qual era o objetivo das campanhas?
  • Quem era o teu público?
  • Que audiencias criaste?
  • Quanto investir?
  • Que tipo de testes fizeste?
  • Testaste diferentes criativos?
  • O pixel foi configurado corretamente? E os eventos?
  • Qual era o objetivo das campanhas?
  • Que tipo de estratégia tinhas?

O Facebook requer uma estratégia holística e uma estrutura para a tomada de decisões, não um achómetro.

#2 O que funciona em empresas grandes não funciona comigo

É possível escalar negócios de todos tamanhos usando anúncios do Facebook… Tudo, desde pequenas lojas, fidget spinners, roupas e camiões elétricos.

#3 O meu negócio é diferente, não vai funcionar

Toda a gente acha que é especial não é?

Quer tenhas uma loja online ou uma empresa baseada em serviços side hustle, ou um negócio de produtos / cursos digitais ou mesmo SaaS a forma de pensar pode ser utilizada e devidamente adaptada.

#4 A minha audiência não é Facebook

O público de toda a gente está no Facebook.

Não te esqueças que o Facebook é um conjunto de aplicações Facebook, Messenger, Instagram e Whatsapp. O que varia é o tempo que eles passam lá. Podes simplesmente não os teres abordado da maneira certa. É necessário uma segmentação precisa e interceptar essas pessoas da maneira correta.

#5 Não funciona para B2B

Mais uma vez, não importa quem estás a tentar alcançar. É provável que estejam no Facebook. Atrás das empresas estão pessoas, o diretor de marketing e o CEO também são seres humanos. Esta plataforma é uma das melhores maneiras de chegar à frente da tua audiência de uma forma previsível.

#6 A minha página não tem likes e seguidores suficientes para fazer anúncios

O Facebook ou o Instagram não servem só para ter likes ou ganhar seguidores.
Esta é uma suposição incorreta. Isso são métricas de vaidade.

Os anúncios podem ser eficazes mesmo sem um grande público. Os likes na página podem vir mais tarde, não é o foco.

#7 Os anúncios de Facebook são muito caros

“Caro” em comparação a quê?

Os anúncios, quando bem feitos, permitem que ao investir 1 euro na máquina esta te devolva 2, 3 euros ou mais euros.

Depois de os anúncios estarem bem implementados e teres as métricas bem definidas, vais querer investir cada vez mais enquanto o ROI se mantiver positivo.

#8 Um post patrocinado é o mesmo que um anúncio pago

São coisas completamente diferentes.

Um “post patrocinado” é uma tática única e não tem nenhum tipo de estratégia definida.

Não é tão direcionado e não se tem praticamente controlo nenhum quando comparado com o verdadeiro gestor de campanhas de anúncios.

#9 É melhor usar uma audiência muito segmentada

Graças ao Pixel do Facebook e API de conversões, temos muitas formas avançadas de atingir facilmente os consumidores certos para teu produto ou serviço, focado especificamente para cada parte do funil.

Desde uma prospecção ampla, ao re-engagement ao fim do funil o remarketing.

#10 O Instagram é apenas para jovens

O Instagram possui uma base diversificada de 1,2 mil milhões de utilizadores ativos mensais que representam todas as idades, sexos e backgrounds.

Enquanto cerca de 30% dos usuários do IG têm, na verdade, idades 18-24, outros 33% têm idades entre 25-34, 16% com idades entre 35-44, 8% idades 45-54, e outros 5% com 55 e acima (dados recuperados Outubro de 2020, Statistica).

Como os Instagram Ads fazem parte dos Anúncios do Facebook, é outra maneira muito eficaz de chegar ao público certo.

#11 Facebook só tem valor para o fim do funil

Mentira. Como mencionado, o Facebook pode ser usado efetivamente como uma ferramenta de “funil completo”, para alcançar os teus clientes em todas as fases da jornada do consumidor.

Parem de matar o Facebook

#12 Desligar e ligar os anúncios é otimizar

Humnn. Isso está incorreto.

O Facebook precisa de tantos dados quanto possível. Quanto mais dados tiveres, mantendo os anúncios em exibição, mais a máquina aprenderá, e mais facilmente conseguirás otimizar e melhorar o desempenho do anúncio.

#13 Os utilizadores não vão comprar no 1º anúncio

Se o anúncio for direcionado corretamente, o copy for bem escrito e a forma como o anúncio for estruturado para falar genuinamente para o consumidor, não há razão para que não seja possível obter uma conversão no primeiro anúncio.

#14 Os anúncios em vídeos são sempre melhores que anúncios em imagem

Existem muitos casos onde um anúncio gráfico + texto converte tão bem ou melhor do que um vídeo. Não há fórmulas mágicas nem sempre certas.

#15 O Facebook mudou tanto que esta lista não vai ser útil daqui a 1 ano

As plataformas mudam, mas as pessoas são as mesmas e a sua forma de pensar também.